É neste contexto que nos perguntamos quem são esses homens e mulheres que ousam sentirem-se chamados a: Propagar o Amor, perceber a vida e cultivar a esperança, despertar a vida e formar consciências; que se sentem chamados a proclamar a Boa nova, testemunhar Jesus Cristo, favorecer o crescimento do Reino de Deus?
Outubro mês missionário: Discípulas Missionárias na ousadia e na esperança
Eles são os pobres das bem-aventuranças, são aqueles que se abandonam em Deus e que desarmados das próprias estruturas e do conforto proporcionado por um cajado, permitem a ação de Deus em suas vidas. Eles são conhecidos como missionários, portadores e transmissores do bem. O missionário é o agricultor da esperança, é aquele que lança a semente e pacientemente acompanha seu processo de desenvolvimento.
A vida é uma oportunidade de ousar. De ousar sonhar, ouvir, cantar, encantar, curtir e arriscar. Ousar falar com Deus... De ousar conhecer-se, descobrir-se, percorrer caminhos novos, desbravar um novo mundo, caminhar em direção ao outro aprendendo os valores do cuidar-se e do cuidar do outro. Nesta caminhada deparamo-nos com várias realidades tristes, confusas, esperançosas e de completa falta de esperança, realidades de fé e de descrença.
O sustento do missionário é a oração; é por meio desta que ele descobre os valores do Reino e se abre para os novos desafios e ganha coragem para viver a partilha num âmbito mais profundo. A abelha vai de flor em flor e se torna portadora do seu pólen, mas não o guarda para si: ela o distribui. Assim é a missão da Discípula de Jesus Eucarístico: na oração ela colhe o néctar, ou seja, a essência do perfume de Deus e o transmite na realidade em que é chamada a viver, o transmite em seus trabalhos comunitários assistenciais no serviço aos pobre por meio do lava-pés cotidiano.
Não é necessário ser super dotado para ser missionário, pois o que o caracteriza é a humildade e a simplicidade. O missionário é aquele que tem o coração desprendido para acolher a graça de Deus que quer agir por meio dele. É aquele que tem o coração aberto para perceber as necessidades dos menos favorecidos e permanecer ao lado deles em suas lutas cotidianas. É aquele que ousa, se alimenta da Palavra e do Pão Eucarístico e se deixa conduzir por Eles. É aquele que respeita a natureza, respeita a si mesmo e respeita o próximo...