Salmo da vida
Ir. Andréa dos Santos Lourenço Discípula de Jesus Eucarístico Obrigada, meu Deus, pela tua bondade e gratuidade : deste-me a existência e a manténs até hoje. Tu me sustentas com teu amor e com teu cuidado . Tu me crias e recrias a cada dia, a cada segundo, numa continuada manifestação de amor e interesse por mim. Obrigada por me acompanhares em minha história e fazeres dela história de salvação . Fazendo memória de todo o caminho percorrido até aqui, percebo que a tua misericórdia sustentou a minha fragilidade . A tua graça foi tecendo cada dia da minha existência, assegurando-me o sustento necessário em cada momento. Obrigada, Deus da vida , porque, mesmo se no indevido uso de minha liberdade faço experiência de situações de morte, por continuares me comunicando vida, posso sempre fazer a experiência da ressurreição , retomando os passos, resignificando a existência, sendo parceira tua na obra de me construir pessoa humana, mulher-feminina-consagrada-a-Ti. O que sou eu? Nada ! Mas um nada tão amado e querido! E o teu bem-querer me valoriza e me leva do não-ser ao ser e passo a existir como ser-de-possibilidades, um canteiro cheio de sementes à espera do tempo propício para a semeadura e para estourar, no contato com a fecundidade da terra. Obrigada, meu Deus ! Infinitamente, obrigada ! A cada tempo e fase da minha vida arrebentam novas sementes trazendo novas possibilidades. Cada “arrebentar” traz surpresas e nenhum é igual ao outro. Que eu continue disposta a vivenciar estas explosões grávidas de vida , a fim de que eu possa me configurar à tudo o que sonhas que eu seja.