O dom de ser humana
Ir. Andréa dos Santos Lourenço Discípula de Jesus Eucarístico Bendito sejas tu, SENHOR E CRIADOR, Deus da VIDA e da HISTÓRIA de cada um de nós! Graças, Senhor, por tudo aquilo que SOU. No Mistério da tua Encarnação tu nos ensinaste a nos valorizar como pessoa: mulher e homem. Acolhendo a nossa humanidade, tu nos devolves a nossa própria dignidade e o nosso valor. A ti eu bendigo a partir do corpo que sou. Elevo a ti minhas mãos em atitude de gratidão. Estas mesmas mãos que me ajudam a entrar em contato com as realidades fora de mim. Todas as vezes que elas tocarem numa outra realidade, possam fazê-lo com ternura, cuidado, fecundidade, repetindo em cada toque, em cada gesto comunicador, a possibilidade que nos conferiste de perpetuar a vida. Graças, Senhor, por me ensinares tudo isto e muito mais. Desde quando entraste na nossa história, não precisamos mais andar de cabeça baixa, com vergonha de olhar para a frente. É bom ser pessoa humana! É bom ser gente! É bom ser mulher! Na tua humanidade, sou humana e me humanizo cada vez mais. No teu ser, sou.